segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Antes Bolos do que Covas.

SOMOS
POVOS
SOMOS
TODOS
BOULOS
FOFOS

meu site
facebook/cristian.korny
website musikisses
myspace/cristiankorny
soundclouds
twitter/qryz

Uma Ocupação.

Gente de verdade, com corpo de verdade, ocupa espaço, se não tem casa, ocupa debaixo da ponte, se não tem casa, ocupa debaixo da marquise, se não tem casa, ocupa covas no cemitério, alguma coisa, gente com corpo de verdade, ela ocupa, crianças com corpo de verdade, mulheres com corpo de verdade, negros com corpo de verdade, trans com corpo de verdade, alguma coisa, ocupa, quem quer que seja, mineral, vegetal ou animal, espaço ele ocupa, ser radical é não ver essa realidade, ser radical é ser etéreo, sem corpo, apenas alma espiritual, os críticos não sabem o que dizem, mas dizem que um cadáver é um "corpo".

meu site
facebook/cristian.korny
website musikisses
myspace/cristiankorny
soundclouds
twitter/qryz

segunda-feira, 5 de outubro de 2020

O Estupro do Vernáculo.

O gênero neutro é um Leito de Procusto. Quem era maior que o leito, Procusto cortava os pés, quem era menor, ele esticava pra caber. O gênero neutro não curte diversidade. O gênero neutro impõe a média aonde média não existirá jamais. O gênero neutro cancela a diversidade. É um fetiche. Lutem por direitos! Lutem por salários!

meu site
facebook/cristian.korny
website musikisses
myspace/cristiankorny
soundclouds
twitter/qryz

Vício em Masturbação?

Como se curar do vício em masturbação?
Não ouça esse povo, se masturbar é bom, as minas e os minos.
Ruim é estuprar, é abusar, é assediar, é agredir, é perseguir, é submeter, enfim, deu pra entender...
Mas, olha só, tem fundamento, se você está saciado, vai brochar mesmo.
Se mastubar é um modo de aprender a ter e a dar prazer.
Não precisa ficar um mês inteiro sem se masturbar, uns três ou quatro dias já bastam pros migos.
Para as migas é diferente, bem diferente, pois para elas a masturbação não sacia, pelo contrário.
Siiim, manos e manas somos o inverso um do outro,
Assim como nossas genitálias.
Uma pergunta melhor seria:
Como me masturbar sem fazer sujeirada?
A resposta não é se masturbar no chuveiro, saboneteiras ou algo assim...
De maneira limpa mesmo.
Para responder é preciso de um vídeo tutorial...
Não é só seu prazer...
Certo?

meu site
facebook/cristian.korny
website musikisses
myspace/cristiankorny
soundclouds
twitter/qryz

A Partida de Vôlei Bozo

Saques de dinheiro / Cortadas em orçamentos sociais / Bloqueio de adversários políticos / Ponto de barganha de milicos / e Morte súbita do Brasil.

meu site
facebook/cristian.korny
website musikisses
myspace/cristiankorny
soundclouds
twitter/qryz

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Cultura na Feliz Cidade

Cultura na cidade
Tão bonita cidade
Acordar os corações 
Também abrir as mentes

Abrir os corações 
Para entrar mais gentes
Acordar as mentes
Para mais intuições

Cultura na cidade
Tão bonita cidade
Fazer inteligente
E trazer felicidade 

Vida para as pessoas
Tantas coisas boas
Que nem te digo agora
Chegou a nossa hora
De fazer cultura
Para entrar mais gente
Muito beleza pura
Para gente como a gente

Cultura na cidade
Tão bonita cidade
Acordar os corações 
Também abrir as mentes

facebook/cristian.korny
website musikisses
myspace/cristiankorny
soundclouds
twitter/qryz

Palíndromos

reviva, vá viver!

pote super repus, é top!

roma amuada, dá uma, amor!

para dádiva ser três, a vida dá rap!

sopra o oco, o ar, pôs...

o dado com o co-dado.

...rever a sós, a ama a sós, a rever...

facebook/cristian.korny
website musikisses
myspace/cristiankorny
soundclouds
twitter/qryz

terça-feira, 4 de agosto de 2020

Política "Ui".

Redondilhas Menores

ABBA ABAB ABCB

jogar pedra, sei,
e também dou flores,
coleciono dores
deste enfado, o rei.

serei contra lei?
serei por amores?
se mais for, serei
anti-ditadores!

mau humor, talkei?
meus dissabores,
desgoverno, inferno
que me causa horrores!

Sobre Mim.

Eu já nem sei quem sou
Eu já não sei quem fui
De tudo o que passou
De resto tudo flui
De longe alguma dor
De perto senti amor
Pois pra onde eu vou
Não é certo que flui
Às vezes, o prédio rui
Às vezes, o rio polui
Certo tempo constrói 
Ao vento passou
Todo um tempo de flor
Um sentimento sem cor
Pois pra onde vou
Não é certo que flui

Coração Partido.

Redondilhas Menores

ABBA ABAB ABCB

Coração partido,
Mas já sei quem fui,
Intuição-ela-intui
Sei qu'andei perdido.

Coração partido,
Dô que dói-me e mui,
Mas'estou sabido,
Da paixão que flui.

Coração partido,
Um rio, um sangue, aflui,
Abriu'as asas sim,
Quem assim conclui.

terça-feira, 21 de julho de 2020

Ponto de Encontro.

só queria pontuar que tenho vários pontos, meus primeiros foram na sola do pé direito, pisada no caco de vidro, e chorei muito, tive também pontos na mão direita, que abrigam uma placa de platina, como doeu, fratura exposta, passou por cirurgia, se não fosse assim, minha mão não se moveria bem,  tenho todo um apanhado de suturas, pontos, queixo, sobrancelhas, boca, olhos, estes me livraram do estrabismo, ou seja, esses pontos me livraram de ser vesgo, mas, às vezes, ainda me pego vesgo, então, essa é minha história das dores, e espero não tê-la num ponto-final tão cedo.

domingo, 21 de junho de 2020

Ode ao Coiso.

quero ver você, Bozo:
que vá se feder, oco,
de verde, amarelo,
branco e azul,
vá tomar no beep!

você e o número um:
que vá catar caquinhos
na América do Norte.
Central e do Sul,
vá tomar no beep!

você e o número dois:
que vá para a pêquêpê,
sem dó nem por quê,
dessa vez de modo full,
vá tomar no beep!

você e o número três:
tirando daqui e dali,
de cima e de baixo,
do fundo do baú,
vá tomar no beep!

um, dois, três, quatro,
viu, Bozoasno,
vá tomar no beep!

um, doi, três, quatro,
Coiso, vá pra casa do paspalho!

Estava Escrito.

autor: V. V. Ivanov
trad.: A. F. Bernardini

"1. Considera-se "mitopoética", para empregar a terminologia de muitos trabalhos históricos-culturais recentes, a abordagem do meio ambiente que precedeu a gênese da ciência contemporânea no mundo antigo. Um dos traços mais característicos do modelo mitopoético do mundo é sua descrição pelo emprego de duas séries de símbolos POLARMENTE OPOSTAS, i.e. com o emprego de uma classificação simbólica binária."

O Caps Lock é meu.

em Semiótica Russa
13. O Papel das Oposições Binárias na Abordagem Mitopoética do Tempo (pag. 221)
org.: Boris Schnaiderman
ed.: Editora Perspectiva
1979

Trocadilho do Ipirando-a

As Fofas Armadas
no Palhaço do Planalto,
do Presidoente da ex-púdica,
seus sinistros,
seus sectários,
seus decréptos de lei
e suas mentiras provisórias

terça-feira, 16 de junho de 2020

Redondilhas Maiores - Sextilha - Cordel para São João.

ABCBDB
São João é muito legal,
tem fogueira, tem quentão,
tem balão e tem quadrilha.
São festas de diversão.
São festas de alegria.
Trem bom aqui é São João!

terça-feira, 2 de junho de 2020

Redondilhas Maiores - Exílio.

ABCB
Longe da terra distante,
distante de terra e mar,
distante em pensamentos,
não encontro um meu lugar.

ABAB
Em tanta terra assim perdida,
com tantos dias sem me ver,
ilusão já tão sofrida
de não saber quem é você.

ABBA
E não sabendo, eu prossigo,
sem ter vez, sem ter porquê,
vamos, ande, meu amigo,
ande pra sobreviver.

segunda-feira, 1 de junho de 2020

Ele não, ele não, ele não não não.

Vou falar de quem nos oprime,
ninguém está buscando pódio,
mas este presidente ignaro
comanda escritório do crime
e sustenta gabinete do ódio,
um tal de Jair Messias Bolsonaro.

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Santo Remédio.

Se eu fosse Deus
Fazia o Zoom funcionar
Para acontecer a reunião 
E a gente poetar

É o que dá
Para o momento 
Se eu fosse Deus
Não teria sofrimento
Nem teria azar

Se eu fosse Deus
Não teria depressão 
E seria divertimento
Nossa humilde reunião 

Seu eu fosse Deus
Mas não sou não

Se eu fosse Deus
Saberia rimar
Fazia rima rica
Pro cordel enricar

Se eu fosse Deus
Saberia tudo rimar
Céu com inferno
Continente com mar

Se eu fosse Deus
Saberia o lugar
De dar a injeção 
Pro homi vacinar

Sem essa de milagre
Iluminava cientistas
Para todos ensinar
Vacina a baixo custo 
Pro homi vacinar

Enfim, se fosse Deus
Não seria mais eu
Preferia eu ser Morfeu
E só amanhã acordar

segunda-feira, 20 de abril de 2020

Crise de Identidade

Olha só, "Cristina Korny" nem existe no Brasil, esse sobrenome pode não ser importante, mas é raro. Quem se formou fui eu, Cristian Korny. E nunca pleiteei mudança sexo também, rsrs. Já pedi para corrigirem, mas acho que só vai rolar isso depois da quarentena.

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Escrita Dinâmica

Quando me olho, vejo terror
Talvez seja apenas dor
Quando me olho, vejo ternura
Talvez eu seja uma criatura
Quando me olho, vejo não sei

Eu me alegro quando vivo
Das coisas todas que me esquivo
Eu me alegro, quando vejo
Das tantas coisas que desejo
Eu me alegro

Quando você me olha
Me deixa sem escolha
Quando você me olha
Minha lágrima me molha
Quando você me olha
Até eu furo essa bolha
Quando você me olha

Neném

Neném

Eu me lembro quase neném.
A cabeça do meu pai
Era quase do meu tamanho
Ele colocou a bocarra como uma ventosa
Em minha barriga e soprou
Fez aquele som que eu nem sei
Se tem nome em nossa língua
Mas, é impossível colocar no papel

Ploooft

Eu desatei a chorar

Buuuaááá

E ele ainda bateu uma foto

Click

Na verdade, que bateu a foto

Hmmmm

Foi minha mãe
Eu chorando

Snif

E Ele rindo

Kkkkkk

Tenho essa foto
Eu acho

Vírus

Se acontecer o findar da Terra
É certo estar perdida a guerra
É a erva rachando o muro
É meu amigo o meu lado escuro

Face a face com o destino
Se revelou como desatino
Choro por medo da morte
Mas só chora quem é forte

Quem casa tinha para morar
Pediu proteção para o lar
E quem não tinha tal lugar
Temeu por sua vida acabar

E as pessoas descobriram o céu 
E as pessoas descobriram o mar
E as pessoas descobriram pessoas
E as pessoas descobriram a si

E as pessoas revelaram coisas boas
E as pessoas prepararam o altar
E rasgaram de cima abaixo o véu
E coisas fabulosas todas eu vi lá

E o agressor se revelou
E o dominador se esfacelou
E o assediador se desmontou
E o sol a tudo iluminou
Os segredos ficaram nus
Sob tão luminosa luz

A raça humana se viu frágil no espelho
A raça humana sentiu a poluição do ar
Não há, não há, como fugir daqui
O planeta não é descartável
Sem salvação nem pra mim nem pra ti
Isso, de falar, é desagradável
Nisso, de falar, eu sofri

Uma só pessoa vale a pena
Não é enquanto se salva um
Que outro destino se condena
Uma só pessoa vale a pena
Escolher quem vive ou morre
Não pode ser escolha humana
Um risco do qual a gente corre
Um risco para o mano e a mana
Queremos nenhum morto nenhum
Com o morto com ou sem grana

Amanhã contaremos partidas
Choraremos por elas
Amanhã sentiremos as faltas
Que fazem em nossas vidas
Abriremos portas e janelas
Nas grades que eram tão altas

E deixaremos entrar os quebrados
Aqueles que nós quebramos
Para que a solidariedade
Floresça como erva
E ouçamos uns aos outros
Como folhas ao vento.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

De Mansinho - Despacito

sei que meu olhar está buscando o seu
tenho de bailar consigo hoje
se seu olhar está chamando o meu
mostra-me o caminho, é certo, eu vou

'cê, 'cê é um ímã e sou eu de ferro
vou me preparando e eletrizando o campo
só de imaginar já me dispara o pulso

eu, eu até achei ser esse um grande erro
mas todos meus sentidos vêm pedindo tanto
o que eu faço, me entrego ou me seguro?

de mansinho

quero respirar seu fogo de mansinho
deixa-me que diga coisa em seu ouvido
para que se lembre se não está comigo

de mansinho

quero abrigar seus beijos de mansinho
firmar as paredes deste nosso moinho
e desenhar seu corpo todo um pergaminho

quero ondular cabelos quero ser seu vinho
quero que seja a mea boca
a de seus lugares de carinho

deixa-me sobrevoar suas zonas de conflitos
que me impliquem em seus gritos
e destruir todos estes mitos

de mansinho

se lhe peço beijo é música
pele a pele linha melódica
e na alma a alma harmônica
bomba bombeando assim rítmica
sabe que seu coração comigo faz é boom boom
sabe que a beleza faz comigo faz é boom boom
e bebe da mea boca
para saber como se sabe
quero quero quero ver
quanto amor em si lhe cabe
eu não tenho pressa
eu quero é dar viagem
começar mui lento
e terminar selvagem

passinho a passinho
suave suavezinho
vamos nos pegando
pouquinho a pouquinho
quando 'cê me beija
com esta entrega
e com que malícia
de tal delicadeza

passinho a passinho
suave suavezinho
vamos nos pegando
pouquinho a pouquinho
e quem sabe dessas
um quebra-cabeças
vamos completá-lo
aqui temos as peças

de mansinho

vê, tenho toda mea pele a esperar você
aqui me atravessa o que eu sou
vi como lhe levo até não poder voltar
pede o que quiser que eu lhe dou

'cê, 'cê é um ímã e sou eu de ferro
vou me preparando e eletrizando o campo
só de imaginar já me dispara o pulso

eu, eu até achei ser esse um grande erro
mas todos meus sentidos vêm pedindo tanto
o que eu faço, me entrego ou me seguro?

de mansinho

quero respirar seu fogo de mansinho
deixa-me que diga coisa em seu ouvido
para que se lembre se não está comigo

de mansinho

quero abrigar seus beijos de mansinho
firmar as paredes deste nosso moinho
e desenhar seu corpo todo um pergaminho

quero ondular cabelos quero ser seu vinho
quero que seja a mea boca
a de seus lugares de carinho

deixa-me sobrevoar suas zonas de conflitos
que me impliquem em seus gritos
e destruir todos estes mitos

de mansinho

vamos na segunda a uma praia em Porto Rico
para que as ondas gritem: "Hey, bendito!"
para que seu selo se sele comigo

passinho a passinho
suave suavezinho
vamos nos pegando
pouquinho a pouquinho
quero que seja a mea boca
a de seus lugares de carinho

passinho a passinho
suave suavezinho
vamos nos pegando
pouquinho a pouquinho
que me implique em seus gritos
e destruir todos estes mitos

(Versão Final de Cristian Korny para a canção,
Despacito. Autores: Luis Fonsi/Erika Ender/Daddy Yankee)

Pesquisar este blog

 
Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.